Relacionar a velocidade e o deslocamento num movimento uniformemente retardado e determinar a aceleração e a resultante das forcas de atrito.

  • Justificar que o movimento do bloco que desliza sobre um plano horizontal, acabando por parar, é uniformemente retardado.
  • Obter a expressão que relaciona o quadrado da velocidade e o deslocamento de um corpo com movimento uniformemente variado a partir das equações da posição e da velocidade em função do tempo.
  • Concluir que num movimento uniformemente retardado, em que o corpo acaba por parar, o quadrado da velocidade é diretamente proporcional ao deslocamento, e interpretar o significado da constante de proporcionalidade.
  • Medir massas, comprimentos, tempos, distâncias e velocidades.
  • Construir o gráfico do quadrado da velocidade em função do deslocamento, determinar a equação da reta de regressão e calcular a aceleração do movimento.
  • Determinar a resultante das forças de atrito que atuam sobre o bloco a partir da Segunda Lei de Newton.

Aprendizagem do tipo processual:

  1. Identificar material e equipamento de laboratório e manuseá-lo corretamente, respeitando regras de segurança e instruções recebidas.
  2. Construir uma montagem laboratorial a partir de um esquema ou de uma descrição.
  3. Identificar aparelhos de medida, analógicos e digitais, o seu intervalo de funcionamento e a respetiva incerteza de leitura.
  4. Efetuar medições utilizando material de laboratório analógico, digital ou de aquisição automática de dados.
  5. Representar um conjunto de medidas experimentais em tabela, associando-lhes as respetivas incertezas de leitura dos aparelhos de medida utilizados.

Aprendizagem do tipo conceptual:

  1. Identificar o objetivo de um trabalho prático.
  2. Identificar o referencial teórico no qual se baseia o procedimento utilizado num trabalho prático, incluindo regras de segurança específicas.
  3. Interpretar e seguir um protocolo.
  4. Conceber uma tabela de registo de dados adequada ao procedimento.
  5. Representar esquemas de montagens.
  6. Utilizar regras de contagem de algarismos significativos.
  7. Indicar a medida de uma grandeza numa única medição direta, atendendo a incerteza experimental associada a leitura no aparelho de medida.
  8. Indicar a medida de uma grandeza quando há um conjunto de medições diretas, efetuadas nas mesmas condições, tomando como valor mais provável o valor médio.
  9. Calcular a incerteza absoluta do valor mais provável de um conjunto de medições diretas (o maior dos desvios absolutos), assim como a incerteza relativa em percentagem (desvio percentual), e indicar a medida da grandeza.
  10. Associar a precisão das medidas a sua maior ou menor dispersão, quando há um conjunto de medições diretas, e aos erros aleatórios.
  11. Construir gráficos a partir de listas de dados, utilizando papel ou suportes digitais.
  12. Interpretar representações gráficas, estabelecendo relações entre as grandezas.
  13. Aplicar conhecimentos de estatística no tratamento de dados experimentais em modelos lineares, identificando as grandezas físicas na equação da reta de regressão.
  14. Determinar valores de grandezas, não obtidos experimentalmente, a partir da equação de uma reta de regressão.
  15. Avaliar a credibilidade de um resultado experimental, confrontando-o com previsões do modelo teórico, e discutir os seus limites de validade.

Os comentários estão fechados.